quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Uma das maiores dores da minha adolescência

Eu estava no banheiro. Fazia o número 2. A campainha tocou. Na pressa, fui me limpar e..."acho que não ficou bem limpo". Repeti a operação. Não saiu. Parecia ser algo enganchado. Puxei devagar. Parecia etar grudado. Lembrei: "Hoje comi manga comum (manga de fiapo)". A campainha insistia em tocar.Mais o meu problema já estava resolvido. Eu já sabia o que me incomodava. Forrei uma das mãos com papel, e mais que depressa puxei com toda força: "AAAAAiiiiiiiiiiiiiiii!!!!! Meu Deus do céu! Porque a gente tem que nascer cabelo logo aqui?! Fazer o que né! Eu era uma anta.
 (Se você se divertiu com esta postagem, deixe-me o seu comentário. Em seguida eu, Obede Simão, deixarei um comentário sobre o seu comentário) Obrigado!

2 comentários:

  1. so vce mesmo tenhos saudades de tudo... principalmente quando vce me dizia q eu sempre representava a mesma coisa ...adorei seu blog...besos...

    ResponderExcluir
  2. Também tenho saudades de Você, minha amiga. Você agora tem uma vida aí na Espanha. Muito sucesso para você. Era bom ver toda a sua vontade de fazer nascer um teatro dentro de você. Você tem um coraçãozão.

    ResponderExcluir